10
Jun 04

Há 13 anos tive aquela que foi a notícia mais feliz da minha vida: tinha nascido a minha sobrinha Vanessa. Se já era uma pessoa alegre por natureza, aquele nascimento pôs-me um sorriso nos lábios e o brilho nos olhos de uma forma permanente.


Apesar de ter sido criada pela avó materna (mãe da minha cunhada, que antes de ela nascer já tinha DECIDIDO que era ela quem trataria da criança) era em minha casa que ela queria estar sempre. Talvez porque era um sítio livre de discussões e de palavrões, talvez porque era lá que estava a tia (eu) que brincava com ela até cair para o lado, mas que também lhe dava raspanetes e uma boa palmada quando era necessário, talvez porque era lá que estavam os avós que gostavam de "perder" tempo a ensiná-la a pescar e a cuidar das plantas. Talvez... talvez...talvez....


A Vanessa foi crescendo e ficando cada vez mais parecida comigo (dito por todos que nos conhecem): fisicamente, nos gestos, nas palavras, nos gostos... até queria ser jornalista desportiva "como a tia". Parecenças que desgradavam PROFUNDAMENTE a minha cunhada e que nunca ninguém percebeu porquê (a história é longa mas também não faz falta aqui).


A crise familiar que se começou a desenvolver entre mim e a minha cunhada foi-se agravando e tomou proporções lamentáveis. Decidi cortar "o mal pela raíz" (atitude apoiada a 100% pelos meus pais) depois da última "armação" . Resultado: ficámos todos (eu, os meus pais, a minha avó, tios e primos) privados de ver e estar com a minha sobrinha e, consequentemente, com o bebé que nasceu entretanto.


Não me perguntem porque é que o meu irmão nada faz! Ninguém sabe!


Porque razão escrevo eu tudo isto? Porque a minha Vanessa faz hoje, dia 10 de Junho, 13 anos. Porque não posso desejar-lhe FELICIDADES e não lhe posso dar um beijo do tamanho do mundo. Esta é a maior dor que sinto.


Um beijo extensível ao meu irmão (pai da Vanessa) que também faz anos hoje. Espero que seja agora que ganhe juízo e resolva a sua vida.

publicado por catarina às 01:10

Compra antes uma vassoura resistente e da-lhe com ela em cima!...
gugas a 2 de Julho de 2004 às 03:43

llollll Bay, vou já começar a procurar. ;) bjs
Catarina a 13 de Junho de 2004 às 14:20

Raio da mae parece mais bruxa, olha este natal oferece uma vassoura a tua cunhada... Pode ser que ela saia voando disparada! Aconselho uma vassoura dos 150, pode ser k se parta e ela fike a meio do caminho! So me resta desejar-te boa sorte entao :) Bjs
BaywatchAlgarve a 13 de Junho de 2004 às 03:01

Foi logo o que tentei fazaer, mal começou toda esta história. A menina MORRE de medo da mãe e por isso nem se atreve a pedir ao pai. É COMPLICADOOOOO! ;)
catarina a 11 de Junho de 2004 às 20:12

Ele pode ser teu irmao e voces podem ter os problemas que tiverem mas mesmo assim porque e que nao tentas encontrar-te com a Vanessa sem a propria autorizacao deles? Eles nada podem fazer... Porque e que nao passas por ela na altura que ela esta na escola para lhe dares um beijo? Talves ela possa sair uma tarde contigo para comerem um gelado e conversarem. Achas que o pai negava se ela pedisse para sair com a tia? Eu duvido, e dificil negar cenas tao simples as criancas. Desejo-te toda a sorte e felicidade... Gostava de ter um subrinho :)
BaywatchAlgarve a 11 de Junho de 2004 às 18:16

Querida Ana, foi uma das coisas que aprendi com o Reiki: dar tempo ao tempo e acreditar que nada é por acaso. Mas também aprendi que, além de tentarmos sempre melhorar a nossa postura e acções perante a vida, há situações em que não se põe em causa o perdão. Uma dessas situações é quando já perdoámos diversas vezes e as pessoas continuaram a fazer-nos mal (e cada vez pior). ;) beijos
Catarina a 11 de Junho de 2004 às 15:13

Finúrias: ;)
Catarina a 11 de Junho de 2004 às 15:10

viva linda :) entrei para deixar-te beijos de bom fim-de-semana e... agora deixo-te um abraço! ñ vou opinar, porque ñ resolve nada... digo-te "apenas" que cada vez acredito mais que Deus escreve direito por linhas tortas :) preserva a tua magia, porque o que tem que acontecer, acontecerá... e, pelo que contas, vocês fazem parte da magia da alma da tua sobrinha. o irmão mais velho da minha mãe fez algo semelhante (sentiu que tinha que optar entre a mulher ou a irmã) e, ao fim de quase trinta anos, o meu primo fez as pazes com o passado. o meu tio continua a ñ dar notícias, mas o filho devolveu à minha mãe o direito de ser tia. amiga, segue sempre o teu coração :) 'jinhos doces
Ana a 11 de Junho de 2004 às 15:06

E eu a pensar que tinhas nascido tu . ihihihihihi !
Finurias a 11 de Junho de 2004 às 14:57

Elpimba: não feriste nenhuma susceptibilidade. Eu também penso assim. As crianças nunca deveriam ser envolvidas nas desavenças dos adultos MAS, há pessoas que só pensam no seu bem-estar e nas suas "vinganças". ;) bjs
Catarina a 11 de Junho de 2004 às 14:20

Junho 2004
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

14
15
17
19

22
25
26

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO